Wednesday, July 26, 2006

Centros de emprego do Algarve tem 1238 imigrantes inscritos

O J.A. entrevistou Isilda Gomes, delegada regional do Algarve do IEFP.
Da entrevista temos a realçar duas perguntas que a seguir se transferem:

J.A.- O número de imigrantes em busca de trabalho na região está a aumentar bastante nos últimos anos. Qual é o seu peso entre os desempregados e quais as responsabilidades do IEFP para esse grupo?
I.G.- Essa é uma questão muito importante a que nós temos de dar atenção. Neste momento, já temos inscritos nos cinco centros de emprego da região 1.238 imigrantes (a maioria é de nacionalidade ucraniana e brasileira), os quais representam 12,1% do total dos desempregados no Algarve. Trata-se de uma comunidade muito grande e que nos preocupa bastante, pois são imigrantes que estão legalizados e para os quais também é preciso encontrar uma solução rápida, que passa pelas mesmas intervenções que com trabalhadores nacionais.

J.A.- Mesmo numa região tão tolerante como o Algarve, este aumento do número de imigrantes, associado ao desemprego, não puderá causar conflitos sociais mais graves?
I.G.- Não. Até porque, actualmente, a mão-de-obra dos imigrantes é considerada fundamental para vários sectores e nós temos de ter respeito por quem vem para o nosso país trabalhar. Eu creio mesmo que, se não fossem os imigrantes, a região poderia enfrentar uma grave crise de falta de mão-de-obra em determinadas áreas.
É uma constatação que todos nós podemos fazer.

Vamos lá ver, a Sra. diz-nos que sem o trabalho imigrante alguns sectores económicos do Algarve entrariam em crise, mas que sectores? As casas de alterne, que sem o concurso das brasileiras corriam o risco de fechar?
É que pelo que a Dona Isilda diz o estranho é que o Algarve tenha sobrevivido tanto tempo sem a invasão imigrante que se assiste hoje em dia.
E sendo os imigrantes tão importantes para o mercado de trabalho algarvio, como é que existem mais de 1200 alienígenas recebendo o subsidio de desemprego, algo que é pago com os impostos dos malandros dos indígenas, que não querem trabalhar e obrigam á importação de trabalhadores imigrantes.
E a frase lapidar a concluir a segunda pergunta é soberba: “é uma constatação (que sem os imigrantes alguns sectores entrariam em crise) que todos nós podemos fazer.”
Face a esta frase o que é que o algarvio comum pode argumentar? É uma constatação, está tudo dito.

Wednesday, July 19, 2006

Concerto: "Erasmo, Mimmo e Txalaparta"

No âmbito do Festival Sete Sóis, Sete Luas vai-se realizar em Monte Gordo no dia 23 de Julho o concerto “Erasmo, Mimmo e Txalaparta”, este grupo é composto por: Mimmo Epifani, grande virtuoso italiano do “mandolino” (bandolim), as jovens gémeas Maika e Sara Gomez, que tocam as típicas percussões basca, a txalaparta, Erasmo Treglia, um dos violinistas mais importantes na tradição da música popular italiana e o músico português José Barros, leader do grupo Navegante.
A noite, para além de um excepcional diálogo de músicas mediterrânicas, no final vai envolver directamente o público, ao qual será oferecida de forma gratuita uma comida pan-mediterrânica preparada durante o concerto, com uma grande festa final.

Sunday, July 16, 2006

Brasileiros: ilegais e com alta taxa de álcool no sangue

Dois brasileiros e um português foram detidos na madrugada de hoje, em Albufeira, na sequência de uma operação da GNR e da Alfândega de Faro. Segundo a GNR, tratou-se de uma operação que se desenrolou entre as 23 horas de sexta-feira e as 3 horas da madrugada deste sábado, para «controlo da criminalidade e a detecção de infracções aduaneiras», incidindo na fiscalização de nove estabelecimentos de diversão nocturna e realização de Operações Stop em diversos pontos da cidade.Foram detidos um brasileiro de 23 anos, por permanência ilegal no Território nacional, outro brasileiro de 32 anos, por condução sob influência do álcool com uma TAS de 3,19 Gr/Litro e um português de 24 anos, por condução ilegal de ciclomotor.Foram ainda notificados dois outros brasileiros, de 20 e 21 anos, para comparecerem no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Faro e Lisboa.A operação permitiu ainda levantar cerca de duas dezenas de autos de contra-ordenação no âmbito da legislação sobre Segurança Privada, Estabelecimentos de diversão nocturna e Código da Estrada.Na operação foram empenhados 18 militares do Destacamento Territorial de Albufeira e dois técnicos da Alfandega de Faro.

8 de Julho de 2006 http://www.barlavento.online.pt/inde...id=7770&tnid=3

Wednesday, July 12, 2006

Portimão, PSP detecta ilegais em casas de diversão nocturna

A PSP anunciou esta quinta-feira ter detido três pessoas por permanência ilegal no país e notificado outras seis para abandonarem voluntariamente o território português numa operação realizada terça-feira em estabelecimentos de diversão nocturna de Portimão. Denominada "Verão em Segurança", a operação incidiu sobre quatro estabelecimentos de diversão nocturna daquela cidade algarvia, com o objectivo de detectar cidadãos estrangeiros em situação irregular.Em comunicado, o Comando da PSP de Faro, refere que identificou 30 pessoas, a maioria das quais mulheres ucranianas, romenas e brasileiras.A operação, segundo a polícia, permitiu ainda recolher elementos para elaborar sete autos de notícia por contra-ordenação aos proprietários dos estabelecimentos.Os autos de notícia foram instaurados por ausência de afixação de lotação (2), de licença de exploração para máquinas de diversão (2), tabela de preços (1), aviso de venda proibida de bebidas alcoólicas a menores (1) e falta do livro de reclamações (1).Estiveram envolvidos na operação "Verão em Segurança", elementos da Alfândega de Portimão, Corpo de Intervenção (CI), Equipas de Intervenção Rápida (EIR) e Elementos da Investigação Criminal (EIC) da PSP.

7 de Julho de 2006 lusahttp://www.barlavento.online.pt/index.php/noticia?id=7742&tnid=3

Tuesday, July 11, 2006

Carteirista imigrante ilegal apanhada em Lagos

A PSP de Lagos deteve esta quarta-feira uma carteirista no centro da cidade. A rapariga tem cerca de 20 anos e é de nacionalidade búlgara, estando em situação ilegal no país.Por volta das 14h30, na zona central da cidade, a jovem roubou a carteira de uma turista inglesa que tinha pousado a mala para tirar fotografias. No entanto, o acompanhante da turista apercebeu-se e saiu no encalce da carteirista. A Brigada de Investigação Criminal de Lagos estava no local e deteve a jovem, recuperando a totalidade dos bens furtados.Segundo a PSP, a jovem terá cometido mais dois furtos em Lagos e um em Sétubal, e irá ser presente ao Tribunal de Lagos, durante o dia de hoje.


5 de Julho de 2006 http://www.barlavento.online.pt/index.php/noticia?
id=7677&tnid=3

Thursday, July 06, 2006

Feira de Caça, Pesca e do Mundo Rural

Apesar de já contar com uma década de reconhecido sucesso no que respeita à feira que realiza anualmente, a Federação de Caçadores do Algarve inaugura na próxima sexta-feira dia 7, no Parque das Cidades, a primeira edição da nova denominação do certame que conta, este ano, com uma nova vertente – “Feira de Caça, Pesca e do Mundo Rural”. A feira, que decorre até domingo, dia 9, apresenta um cartaz diversificado que apostou, certeira e estrategicamente, na componente do mundo rural “com o objectivo de valorizar ainda mais o certame, alargando a oferta, e dar a conhecer o interior algarvio, onde os caçadores desenvolvem a sua actividade”, como referiu Vítor Palmilha, o presidente da Federação de Caçadores do Algarve, durante a apresentação do certame na passada sexta-feira, dia 30. “Durante 10 anos a Feira de Caça e Pesca cresceu, foi criança e quando estava na idade de passar o ciclo encontra um ‘irmão’ – o Mundo Rural – o qual pensamos que chegou em boa hora”, referiu o líder dos caçadores algarvios aproveitando para fazer uma breve resenha da evolução do certame ao longo dos anos: “em 1996 começamos apenas com 35 expositores, actualmente temos mais de 200”.

Monday, July 03, 2006

Número de desempregados cresceu 8% no Algarve

A União de Sindicatos do Algarve (USAL) está preocupada com os recentes números apresentados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional referentes ao desemprego registado no Algarve. Segundo um comunicado da USAL, em Maio, verificou-se um aumento substancial de novos desempregados inscritos nos centros de emprego, relativamente ao mês homólogo do ano anterior, mais 8%, e ao mês anterior, mais 21,9%. “Sabendo-se que o mês de Maio corresponde normalmente a um período de aumento das contratações de pessoal face à época turística, o que se traduziria na diminuição de novos inscritos nos centros de emprego, mais preocupante se torna a situação”, refere a União de Sindicatos do Algarve. De acordo com a USAL, “a análise feita através do número de novos desempregados contraria assim as perspectivas divulgadas pelo Governo, que se baseiam nos dados do desemprego acumulado, e cuja fiabilidade estatística, para efeito de comparações, não traduz a realidade do desemprego regional, por força das alterações metodológicas introduzidas a nível nacional pelo IEFP”. Finalizando, a União de Sindicatos reafirma a necessidade de medidas e de políticas que conduzam ao efectivo crescimento económico, à criação de emprego e, no caso particular da região, ao combate à precariedade de emprego que é o principal factor de criação de desemprego.

Negro panorama para os trabalhadores algarvios...
E como isto anda tudo ligado devemos lembar-nos de anteriores posts onde se falava de 20% de imigração, da desertificação do interior algarvio, da baixa taxa de natalidade...